INFRAESTRUTURA-NOVO
Início » Agentes de Saúde de Catalão realizam Dia D contra a dengue em Santo Antonio do Rio Verde

Agentes de Saúde de Catalão realizam Dia D contra a dengue em Santo Antonio do Rio Verde

de Antônio Paulino
727 visitas

Nesta quinta-feira, dia 22, o distrito de Santo Antônio do Rio Verde foi o local de um esforço coordenado de combate à dengue em Catalão. Com a participação ativa dos 9 agentes de saúde da cidade, o Dia D contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti foi marcado por uma intensa busca por criadouros do vetor da doença. Os agentes encontraram uma quantidade significativa de objetos propícios à reprodução do mosquito.

Conforme dados do Departamento de Combate a Vetores (Decove), os números que emergem dos registros de saúde pública em Catalão são preocupantes. Já foram reportados 779 casos de dengue somente este ano. Além dos casos de dengue, 2 casos de chikungunya foram confirmados, enquanto um óbito relacionado à doença está sob investigação. A aplicação de 500 doses de vacina já foram aplicadas até a presente data.

Bairros mais atingidos: Ipanema e Jardim Paraíso

Entre os bairros mais afetados pela epidemia, destacam-se Ipanema e Jardim Paraíso. A concentração de casos nessas áreas ressalta a urgência de medidas específicas de controle e conscientização da comunidade local.

Prevenção e cuidados:

Diante desse panorama preocupante, é imperativo que a comunidade se mobilize e adote medidas preventivas para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti e suas consequências devastadoras. Algumas diretrizes cruciais incluem:

  1. Eliminação de Possíveis Criadouros: Remoção de recipientes que possam acumular água parada, como pneus velhos, garrafas e vasos de plantas.
  2. Uso de Repelentes: Aplicação regular de repelentes, especialmente durante os períodos de maior atividade do mosquito.
  3. Proteção Adequada: Utilização de telas em janelas e portas, e o uso de roupas que minimizem a exposição da pele.
  4. Manutenção de Piscinas e Caixas d’Água: Tratamento adequado de piscinas e a devida vedação de caixas d’água e reservatórios.

O engajamento coletivo é fundamental para enfrentar essa crise de saúde pública e proteger a população de Catalão. Cada indivíduo deve contribuir ativamente, adotando medidas preventivas e colaborando na erradicação dos focos do mosquito transmissor.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário