Início » Ação do Governo de Goiás garante melhor índice de satisfação do Brasil com preço da passagem do transporte coletivo

Ação do Governo de Goiás garante melhor índice de satisfação do Brasil com preço da passagem do transporte coletivo

de Antônio Paulino
585 visitas

Goiânia ocupa o primeiro lugar no ranking nacional de maior satisfação sobre o preço da passagem do transporte coletivo, segundo Pesquisa de Qualidade dos Serviços Públicos realizada pela ONG Agenda Pública entre as capitais brasileiras. O valor da tarifa é R$ 4,30, o mesmo desde 2019, início da gestão do governador Ronaldo Caiado, graças ao congelamento viabilizado pelo convênio entre o Governo de Goiás, que subsidia 41,2% do custo além da tarifa atual, Prefeitura de Goiânia, que também arca com 41,2%, e prefeituras de Aparecida de Goiânia e Senador Canedo, que subsidiam o restante.  

“Desde 2019, após assumir o governo, a nossa gestão trabalha para garantir o acesso da população ao transporte público, sem onerar o bolso do usuário. Não houve nenhum aumento e o congelamento do valor da passagem é um compromisso da gestão com o povo goiano. Além disso, seguimos empenhado em resolver os gargalos que afetam o transporte coletivo”, salienta o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima. 

O convênio entre Estado e as prefeituras permitiu, além do congelamento da passagem, o lançamento de novos formatos de bilhetagem, como o Bilhete Único, o Passe Livre do Trabalhador, Cartão Família e a Meia Tarifa. O pagamento modernizado, com opção de bilhetagem por meio de cartões de crédito ou débito por aproximação, e também pix, também facilitam a rotina de quem utiliza o transporte público coletivo.

*Ônibus elétricos e reformas*

No último mês, a Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) fez sua primeira reunião após a aprovação da Lei Complementar Estadual nº 187, de 6 de outubro de 2023, que autorizou a reorganização contratual, de investimentos e operacional da Nova Rede Metropolitana do Transporte Coletivo (RMTC), sendo um marco para a sua nova configuração. 

Durante a reunião foi deliberado que o Eixo Anhanguera e o BRT Norte Sul vão trabalhar com gestão compartilhada, ambos contemplando a eletrificação da frota. Também foi anunciada a revitalização de todos os três mil pontos e abrigos de ônibus existentes hoje no sistema e a construção de outros três mil pontos adicionais que serão implementados ao longo do próximo ano. 

A renovação com veículos novos de 100% da frota será feita até janeiro de 2026. Os novos serviços estão sendo desenhados para permitir a integração do sistema como o City Bus 3.0; City Bike; City Escolar e o City Acessível. 

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário