Início » Caiado ressalta fator estratégico da inteligência policial no combate à criminalidade

Caiado ressalta fator estratégico da inteligência policial no combate à criminalidade

de Antônio Paulino
624 visitas

As ações de inteligência policial em Goiás e outros estados vão receber o reforço de 71 profissionais que finalizaram treinamento para identificação, avaliação e acompanhamento de atividades criminosas. Durante a formatura do 19º Curso de Operações de Inteligência da Polícia Militar do Estado (COIPM), nesta quinta-feira (14/12), o governador Ronaldo Caiado enfatizou a importância do trabalho preventivo e estratégico para prover segurança à população. “Acredito na ciência, na inteligência e no trabalho integrado das forças policiais. Graças a elas, o cidadão hoje pode andar sem medo em Goiás”, declarou.

A cerimônia que marcou a conclusão do 19º COIPM ocorreu no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em Goiânia. Homenageado com o nome da turma, Caiado reforçou o compromisso de priorizar a área. “As pessoas me perguntam como conseguimos melhorar tanto os indicadores de segurança do Estado, e a resposta é essa: com investimento, com valorização, com qualificação, com especialização. Nossa Segurança Pública já é referência e será cada vez mais”, projetou.

O 19º COIPM foi ministrado no quartel do Comando-Geral da PMGO, em Goiânia, e teve duração de seis semanas. Entre 71 alunos do curso, estão: 57 policiais militares de Goiás, dois PMs do Amazonas, três policiais do Mato Grosso, um de Santa Catarina, um da Bahia, um do Acre, um militar do Exército Brasileiro, dois policiais penais de Goiás, dois policiais penais do Distrito Federal e, ainda, um policial penal do Rio Grande do Norte.

Ainda durante a cerimônia de formatura, o secretário de Segurança Pública, Renato Brum, destacou que o trabalho de inteligência tem ajudado a diminuir a criminalidade, com suporte para operações em apreensões de drogas, armamentos e foragidos. “Este curso foi idealizado porque a Polícia Militar entende que nós não temos que trabalhar somente com a força. Saímos do empirismo. Temos que trabalhar com a inteligência”, defendeu. Esta é a quarta turma a se formar em 2023, somando 268 profissionais capacitados apenas este ano.

“A atividade de inteligência é imprescindível. Só esse curso retirou das ruas mais de 500 foragidos”, lembrou o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, coronel André Avelar. O chefe da Agência Central de Inteligência da PM, Maximiliano Fernandes, acrescentou que o aporte estratégico dialoga com outros segmentos policiais. “A maioria das nossas ocorrências são integradas com as demais forças de segurança pública de Goiás e também de outros estados, desde a produção de dados e o planejamento até a interpretação do conhecimento”, explicou.

Presidente do Tribunal de Contas do Estado, Saulo Mesquita participou da solenidade e frisou que a atuação governamental na área permite o exercício da cidadania. “A verdadeira democracia implica no exercício de todos os direitos fundamentais dos cidadãos, e um dos mais relevantes é a segurança”, afirmou. “Sem a liberdade para cada um dos cidadãos andar pela cidade com uma sensação de segurança não há uma verdadeira democracia”, sublinhou.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário