Início » Secretaria da Economia e PRF assinam termo de cooperação

Secretaria da Economia e PRF assinam termo de cooperação

de Antônio Paulino
589 visitas

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Economia, assinou Termo de Cooperação Técnica com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta quarta-feira (29/11), para integração de dados e troca de informações que vão incrementar as ações tanto da fiscalização tributária quanto da segurança pública. O acordo foi assinado pela secretária da Economia, Selene Peres Peres Nunes, e pelo superintendente da PRF em Goiás, Tiago de Almeida Queiroz, na sede da Polícia, em Goiânia, e tem duração de cinco anos.

Selene Nunes destacou que o pacto vai intensificar a parceria que já existe entre as duas instituições e ampliar o trabalho da Economia que, desde abril deste ano, utiliza antenas como parte de um sistema de fiscalização, o Infotrânsito. Ele possibilita o cruzamento das imagens captadas dos caminhões de cargas nas rodovias com o banco de dados da Receita Estadual para detectar a existência de indícios de sonegação fiscal. “Se apontada uma possível irregularidade, é emitido alerta para que esse caminhão seja abordado, o que torna o trabalho muito mais assertivo e eficiente”, frisou Selene.

A secretária demonstrou como o novo modelo, com o uso de antenas, tem sido eficiente. De abril a setembro de 2023, o volume de autuações de irregularidades fiscais no trânsito dobrou, frente aos R$ 44 milhões do mesmo período no ano passado. “As antenas possuem grande efetividade. E agora esse trabalho ganha uma proporção muito maior com o acordo assinado com a PRF que também vai disponibilizar informações de seus equipamentos. Vamos juntar esforços para, no caso da Economia, potencializar o combate à sonegação fiscal e a concorrência desleal”, completou a secretária. 

*PRF*

O superintendente da PRF, Tiago de Almeida Queiroz, também destacou a importância do compartilhamento das informações e o fortalecimento da relação entre o Governo de Goiás e a União. “Temos diversos pontos de monitoramento e, agora, somados aos pontos da Economia, vamos oportunizar tanto a troca de informações e inteligência, quanto a assertividade maior nas rodovias”. 

Ao citar algumas apreensões, em especial de bebidas, feitas nas últimas horas, Tiago Queiroz ressaltou que “Goiás é um entreposto logístico importantíssimo do país, e a cooperação vai resultar em mais agilidade para evitar a evasão de divisas do Estado”. O superintendente ainda frisou: “vamos utilizar a mesma expertise que temos no combate a crimes nas rodovias federais para ajudar no combate à sonegação fiscal e identificação de ilícitos fiscais”.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário