Início » Empresário paulista é preso em clube de Caldas Novas após agredir namorada americana e desacatar policiais

Empresário paulista é preso em clube de Caldas Novas após agredir namorada americana e desacatar policiais

de Antônio Paulino
488 visitas

O que era para ser uma denúncia de violência doméstica, em um famoso clube de Caldas Novas, se converteu em mais oito tipos diferentes de crimes, registrados na delegacia local contra a família de um jovem empresário de São Paulo, de 21 anos. O caso aconteceu por volta das 23h deste sábado (09).

A reportagem apurou que tudo teria começado quando outros hóspedes viram ele agredindo a namorada de 22 anos, que é estadunidense, e resolveram chamar a Polícia Militar (PM). Em dado momento, os transeuntes foram ajudar a jovem, que aparentava estar sob efeito de drogas e tinha vários hematomas pelo corpo.

Ao resgatarem ela da caminhonete onde estava com o namorado, as testemunhas passaram a ser xingadas e ameaçadas pelo paulista. Elas, então, a levaram até o apartamento, trancaram a porta, e chamaram a polícia.

Ameaça da mãe

A mãe do rapaz acompanhou a ação e tentou coagir as pessoas que ajudaram a americana, alegando que era juíza e proferindo ameaças. Eles se trancaram em um apartamento, sob protestos da família do empresário, e aguardaram a chegada da guarnição.

Assim que chegaram, os militares constataram a situação da jovem e deram voz de prisão ao namorado. Foi aí que a situação piorou, pois o autor não aceitou as ordens, começou a desacatar os policiais, resistir ao uso de algemas e até mesmo chutar a viatura.

Ele falou coisas como “vagabundos, filhos da p*ta, vou fazer vocês perderem o emprego”, além de alegar ser sobrinho de uma figura pública poderosa.

Ofensas à PM

Toda a revolta do rapaz foi registrada em vídeo, onde é possível vê-lo fazendo pouco caso da prisão e ofendendo os policiais militares: “a polícia de Goiás é uma vergonha, vagabundo, otário. Minha mamãe vai mandar vocês embora”.

Diante de tudo isso, ele foi colocado na viatura e levado até o Instituto Médico Legal (IML) para a realização de exames, juntamente com a mãe – que tentou retirar a americana da viatura à força e também teve que ser algemada.

Como se não bastasse, o pai do suspeito também se envolveu na confusão e começou a xingar a guarnição da janela do apartamento. Por conta disso, foi dada voz de prisão contra ele, que também resistiu à decisão e teve de ser algemado. Em seguida, todos foram apresentados na delegacia.

O jovem empresário irá responder por lesão corporal, violência doméstica, violência psicológica contra mulher e dano contra patrimônio público. O pai por resistência, desobediência, desacato, dano contra patrimônio público e tráfico de influência.

Já a genitora, apenas assinou um ¨Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desobediência.

Com informações Portal 6

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário