Início » Pastor foi morto em Itumbiara a mando do ex-genro. Mandante pagou R$ 6 mil para atirador executar família do pastor

Pastor foi morto em Itumbiara a mando do ex-genro. Mandante pagou R$ 6 mil para atirador executar família do pastor

de Antônio Paulino
1274 visitas

Um homem de 31 anos foi preso no início da manhã desta terça-feira, 6, em Minas Gerais, apontado como mandante do homicídio do ex-sogro, um pastor evangélico de Itumbiara, no sul goiano. Paulo Célcio Pinheiro de Abreu, de 45 anos, foi morto a tiros na porta de casa no dia 7 de novembro. 

O autor dos disparos, segundo a Polícia Civil (PC), foi um menor de 17 anos, que havia sido contratado pelo preso para eliminar toda a família do pastor sob promessa de pagamento de R$ 6 mil. O crime teria sido motivado por ciúmes, visto que o evangélico não aprovava o relacionamento da filha, de 25 anos, com o mandante, que era membro da igreja. 

O homicídio foi gravado por câmeras de segurança, que flagraram o menor aguardando a vítima na calçada. Ao ver o pastor, ele realiza diversos disparos contra o mesmo. Paulo não sobreviveu e veio a óbito no local.

Na manhã seguinte, o atirador foi apreendido em flagrante em um ônibus enquanto fugia para São Simão. Ele ainda portava a arma de fogo utilizada no crime. O motorista de aplicativo que realizou o transporte do executor na noite do crime e na manhã seguinte para a rodoviária também foi autuado por favorecimento pessoal. 

De acordo com a PC, em momento algum o menor, que continua apreendido, revelou quem seria o mandante do crime. O ex-genro da vítima deve responder por homicídio qualificado. Ele foi conduzido a Unidade Prisional de Uberlândia, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Com informações do Jornal Opção Online

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário