Início » Em entrevista a uma emissora de Catalão, Rodrigo Margon, da SAE, culpa Equatorial pela falta de água em Catalão

Em entrevista a uma emissora de Catalão, Rodrigo Margon, da SAE, culpa Equatorial pela falta de água em Catalão

de Antônio Paulino
850 visitas

Os moradores de Catalão, têm enfrentado recentemente uma série de problemas relacionados à falta de água. A escassez, que tem gerado incômodos e preocupações, tem sido atribuída a quedas constantes de energia no local de captação, causando danos em equipamentos essenciais para o abastecimento de água na cidade.

Rodrigo Margom, Superintendente da Sae (Superintendência de Água e Esgoto) em Catalão, concedeu uma entrevista a uma rádio local na manhã desta quinta-feira, 26, para esclarecer a situação e explicar as razões por trás da falta de água generalizada.

O superintendente apontou que a falta de água na cidade se deve a quedas frequentes de energia na estação de captação. Essas interrupções causaram danos em equipamentos e afetaram o sistema de abastecimento de água. De acordo com Rodrigo Margom, Superintendente da Sae, durante uma das interrupções, o bombeamento de água teve sua capacidade reduzida.

Problemas recorrentes

Ele descreveu a situação em detalhes, explicando que houve duas quedas de energia na madrugada passada, cada uma com duração de uma hora. Quando a energia foi restaurada, ocorreu uma sobrecarga no sistema, o que levou a problemas mecânicos e à necessidade de intervenção da equipe da Sae.

Margom também mencionou outras áreas impactadas pela falta de energia, como um poço artesiano no setor aeroporto que está inoperante há um mês devido à queima da bomba. Ele explicou que, embora tenham tentado substituí-la, a amperagem necessária não foi atingida, o que impediu o funcionamento adequado do poço.

Maria Amélia

Além disso, Margom destacou que a Equatorial ainda não realizou a ligação de energia em um novo poço perfurado em Maria Amélia Maria e espera que a concessionária de energia faça o serviço o mais rápido possível.

O Superintendente ressaltou as implicações dessas interrupções no fornecimento de água, enfatizando que não apenas há uma perda de produção de água, mas também custos associados à substituição de equipamentos danificados e ao tempo necessário para realizar essas trocas.

Fonte: Zap Catalão

0 comentario
1

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário