Início » Gracinha Caiado lança primeira edição do projeto Goiás Social Mulher nesta segunda-feira (4/3)

Gracinha Caiado lança primeira edição do projeto Goiás Social Mulher nesta segunda-feira (4/3)

de Antônio Paulino
894 visitas

Oferta de mais de 4 mil vagas de emprego, distribuição de 11 mil cartões sociais e atendimentos nas áreas de saúde e autocuidado estão entre as ações do Goiás Social Mulher, lançado nesta segunda-feira (4/3) pela coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado, em Goiânia. A estrutura montada na Praça Cívica segue aberta ao público feminino até a próxima sexta (8/3), quando se celebra o Dia Internacional das Mulheres. Todos os serviços são gratuitos e estão disponíveis das 8 às 17 horas.

“É uma forma de celebrar com as mulheres do nosso estado um dia que é de comemoração, mas também de reflexão; um dia de atender, dia de serviço”, afirmou Gracinha Caiado. De acordo com a primeira-dama, o evento foi pensado para proteção, cuidado e transformação na vida das mulheres. “O que nós estamos fazendo aqui é exatamente facilitar para que elas possam buscar aquele serviço necessário à vida delas, de uma forma mais prática”, ressaltou.

A estrutura foi montada no Setor Central para facilitar o acesso e concentrar, em um único local, todos os serviços e benefícios sociais que o Estado oferece às goianas, que nem sempre têm tempo ou condições de se direcionar a várias repartições. Quem procurou a Praça Cívica nesta segunda-feira foi recebida com rosas. “No coração da capital, aqui na Praça Cívica, a gente pode atender mulheres que vêm de todos os lugares, inclusive de cidades mais próximas”, explicou Gracinha.

Deputada federal, Silvye Alves elogiou o trabalho da primeira-dama Gracinha Caiado e exaltou iniciativas do Governo de Goiás, como a instalação do primeiro Batalhão Maria da Penha do país e os programas sociais. “Mulheres que, muitas vezes, não se sentiam acolhidas, não tinham a quem pedir socorro, agora têm”, destacou ela, anunciando em seguida que destinará emendas para a construção de abrigos para mulheres no estado.

*Diferencial*

Segundo a diretora-geral da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Adryanna Caiado, os cinco dias de evento devem atrair cerca de 20 mil pessoas. Elas terão à disposição serviços de 15 órgãos e unidades do Governo de Goiás. “Quero parabenizar a nossa primeira-dama e nosso governador por um evento tão grande, tão bonito. Juntar todas as secretarias que trabalham no social para oferecer todos esses serviços às mulheres é um diferencial grande”, declarou Adryanna.

Beneficiada com um dos 11 mil cartões sociais, Valdeniza Gomes, moradora da capital, reconheceu a iniciativa: “Ajuda muitas mulheres que passam por dificuldades, que não conseguem muitas vezes um emprego, ou que não têm um auxílio do próprio companheiro. Às vezes moram sozinhas, com filho. É uma grande providência”.

São mais de 40 serviços gratuitos voltados ao público feminino, desde assistência da Delegacia Estadual da Mulher até emissão de carteira de identidade e facilidades do Vapt Vupt. Na área da saúde é possível realizar teste rápido de HIV, sífilis, hepatites, exames de mamografia, tomografia, além de receber o complexo homeopático para dengue. Também estão disponíveis serviços de beleza, com 14 estações simultâneas de maquiagem, escovação, corte feminino, esmaltação e massagem.

*Geração de renda*

Para o público feminino que busca fonte de renda, além das vagas de emprego disponíveis, serão ofertadas oficinas de ovos de Páscoa e abertura de inscrições para cursos profissionalizantes. Já a Educação dará suporte para efetuar matrículas na rede estadual de ensino, modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) e projeto Alfabetização e Família.

De 4 a 8 de março, o Estado fará ainda a entrega de 10.338 cartões do programa Mães de Goiás, 945 do Dignidade e 100 do Goiás por Elas. Já a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) destinará 8.635 benefícios, como andadores, bengalas, cadeiras de rodas, fraldas, enxovais e leites especiais para bebês.

No estande da Defensoria Pública serão dadas orientações jurídicas em geral, além da oportunidade de regularizar guardas, divórcios e dissolução de união estável; reconhecimento de união estável ou de paternidade/maternidade; retificação de registro civil; entre outros. O evento também contará com a doação de 30 geladeiras e a distribuição de lâmpadas de LED pela Equatorial.

A recomendação é que as mulheres interessadas em participar do evento compareçam portando todos os documentos pessoais, como carteira de identidade, CPF, comprovante de endereço, comprovante de renda e certidão de nascimento dos filhos.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário