Início » Casos de dengue começam a cair enquanto os de síndromes respiratórias agudas graves crescem

Casos de dengue começam a cair enquanto os de síndromes respiratórias agudas graves crescem

de Antônio Paulino
2724 visitas

Apesar da queda sustentada no número de casos registrados de dengue em Goiás, o número de internações ainda é motivo de preocupação para a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO). A superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, explica que enquanto as internações e óbitos por dengue ainda são verificados, os casos de gripe por Influenza têm aumentado. 

A gente começa a ter um período de intersecção de casos de dengue e doenças respiratórias. Estamos com duas doenças, uma começando a cair, mas ainda em grande número, e outra começando a subir. Precisamos redobrar os cuidados principalmente com os grupos mais vulneráveis: idosos, crianças, gestantes e puérperas”, reforça Flúvia. 

Goiás registra até o momento 137.728 casos confirmados de dengue, com 156 mortes confirmadas e outras 163 em análise pelo Comitê Estadual de Investigação de Óbito Suspeito por Arboviroses. As últimas semanas foram marcadas por redução de cerca de 22% no diagnóstico entre as semanas 12 e 15 deste ano. Já em relação às internações, desde o início do ano até maio são 2.878 registradas, enquanto que no mesmo período de 2023 foram 231 internações por dengue nas unidades estaduais.

Os números de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) também preocupam a SES. Neste ano, 2.559 casos foram registrados, sendo 161 por influenza e 480 por covid-19. A maioria dos casos de SRAG em 2024 está entre crianças menores de 2 anos (1.056) e entre idosos com mais de 60 anos (557). Atualmente a cobertura para a vacina influenza entre os grupos prioritários em Goiás é de 23,45% e no Brasil chega a 28,51%.

*Vacinas*

Na última quarta-feira, o Ministério da Saúde anunciou a liberação da vacina da Influenza para o público geral. O imunizante, que antes era restrito a grupos como gestantes, puérperas, adultos com mais de 60 anos, crianças menores de seis anos de idade e indivíduos com comorbidades ou condições clínicas especiais – entre estes, cardiorrespiratórias, com obesidade mórbida, diabetes, imunossuprimidos, entre outros – agora está disponível a toda a população acima de 6 meses. 

O Estado recebeu 952 mil doses da vacina de influenza. Elas já foram distribuídas aos municípios goianos, que estão abastecidos e preparados para imunizar a população nas mais de 900 salas de vacinação de Goiás. Já em relação à vacina contra a dengue, das 158.505 doses recebidas do Ministério da Saúde, Goiás conseguiu aplicar mais de 157 mil doses. O Estado recebeu uma nova remessa da Qdenga, com cerca de 61 mil doses na última terça-feira (30/04). A distribuição do imunizante para as 18 regionais de saúde começou na quinta-feira (2/05) e será destinada ao público de 6 a 16 anos nos 246 municípios goianos. 

0 comentario
1

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário