Início » Casal suspeito de aplicar golpe imobiliário em Trindade, antes da festa deste ano, é preso no Mato Grosso do Sul

Casal suspeito de aplicar golpe imobiliário em Trindade, antes da festa deste ano, é preso no Mato Grosso do Sul

de Antônio Paulino
653 visitas

Agentes da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Trindade prenderam na terça-feira (15), no Mato Grosso do Sul (MS), um casal que, segundo investigações, aplicou golpes contra mais de 20 pessoas durante a Romaria ao Divino Pai Eterno, realizada em junho passado. O prejuízo causado por eles, segundo estimativa da PC, é superior a R$ 500 mil.

Investigações indicam que três semanas antes da Festa de Trindade, o homem, que tem 75 anos, e a esposa dele, de 47 anos, se hospedaram na cidade, e passaram a procurar por pessoas que tinham imóveis para vender. Após se apresentarem como fazendeiros e afirmarem terem vendido uma propriedade rural em Rio Verde por R$ 30 milhões, o casal conseguiu convencer alguns vendedores a repassarem a eles, sem receber nada como entrada, imóveis com valores que variavam, de R$ 400 mil, até R$ 2,9 milhões.

A promessa era de que o pagamento pela compra das casas e de três pousadas, seria efetuado de forma integral no dia 15 de julho, data em que, afirmou o casal, eles receberiam o valor pela venda da fazenda em Rio Verde. Com documentos e chaves das propriedades que adquiriram em Trindade em mãos, o casal revendeu os imóveis, e, após receber o valor dado como sinal, desapareceram da cidade, de modo a deixar as vítimas no prejuízo.

Durante o cumprimento dos mandados de prisão no Mato Grosso do Sul, a Polícia Civil de Goiás apreendeu uma camionete adquirida recentemente pelo casal por R$ 150 mil. O veículo, segundo o delegado Rafael Borges, titular da 1ª DP de Trindade, será usado para restituir parte do prejuízo junto às vítimas.

Hospedagens

Segundo Rafael Borges, além dos donos de imóveis enganados pelas duplas, romeiros que pretendiam ir para a Festa do Divino Pai Eterno também foram enganados pelo casal. “Eles compraram três pousadas, mudaram o nome na fachada, venderam pacotes de hospedagem, mas desapareceram da cidade um dia antes da festa começar. Muitas pessoas que vieram de longe sem dinheiro ficaram sem lugar para ficar”, descreveu.

PC não divulgou os nomes dos dois presos, que já foram conduzidos a Trindade, Lá, eles serão ouvidos ainda nesta semana e responderão por estelionato.

Fonte: Portal Mais Goiás

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário