CORA-banner
Início » “É fundamental essa parceria direta com o governo federal”, diz Caiado durante lançamento do PAC em Goiás

“É fundamental essa parceria direta com o governo federal”, diz Caiado durante lançamento do PAC em Goiás

de Antônio Paulino
328 visitas

O governador Ronaldo Caiado enalteceu a parceria com o governo federal durante o lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Goiás, nesta quinta-feira (21/09), no auditório da Assembleia Legislativa de Goiás, em Goiânia. Em solenidade com a presença do ministro da Casa Civil, Rui Costa, foram detalhadas as obras e serviços que serão realizados no estado nos próximos anos, com investimento estimado em R$ 62,4 bilhões. “É fundamental essa parceria direta com o governo federal”, afirmou Caiado. 

Lançado oficialmente em agosto, o novo PAC pretende investir cerca de R$ 1,7 trilhão em todos os estados brasileiros, sendo R$ 1,4 trilhão até 2026 e mais de R$ 300 bilhões após este período. Como explica o ministro Rui Costa, as obras do PAC estão focadas na transição ecológica e energética, investindo em infraestrutura para destravar em seguida os investimentos privados. “Sem energia não se faz projeto agrícola, agroindústria ou parque solar. Com um investimento público, você libera investimentos privados”, explicou o ministro. 

A maior parte dos recursos no novo PAC serão utilizados em PPPs (parcerias público-privadas), concessões e financiamentos públicos. “Ou seja, alcançado o limite orçamentário, aquelas obras que entendemos como importantes e necessárias, mas que não foi possível abraçar com o orçamento da União, vamos oferecer financiamento a estados e/ou iniciativa privada para que elas possam ser realizadas”, detalhou o ministro. 

Goiás é um dos estados com maior volume de obras atendidas pelo programa, dentre elas estão demandas importantes solicitadas pelo governador Ronaldo Caiado ao governo federal, em janeiro, durante reunião dos 27 governadores com o presidente Lula. São elas: a construção do Complexo Oncológico de Referência de Goiás (Cora), o BRT entre Luziânia e Santa Maria (DF) e moradias do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. Caiado cobrou ainda a inclusão de outra demanda do estado, o projeto de fruticultura irrigada do Vão do Paranã, também levada ao presidente no início do ano. 

Farão grandes investimentos aqui no estado. Os pedidos de Goiás estão incluídos no projeto hoje apresentado”, destacou Caiado, acrescentando que o estado também será beneficiado com mais três Policlínicas, três penitenciárias de segurança máxima, além de obras rodoviárias. 

Falando em nome da bancada federal goiana no Congresso Nacional, o deputado Rubens Otoni destacou o trabalho de interação e integração com o governo estadual. “Quero reconhecer aqui a visão republicana de Goiás em trabalhar com o governo federal e podermos acessar as políticas públicas tão necessárias ao nosso estado”, disse o parlamentar em referência direta ao governador Ronaldo Caiado. 

*Eixos de Investimento*

Com o intuito de acelerar o crescimento, além de gerar emprego e renda, o novo PAC está organizado em Medidas Institucionais e em nove Eixos de Investimento: Transição e segurança energética, Transporte eficiente e sustentável, Educação, Saúde, Modernização da mobilidade urbana e esgotamento sanitário, Inclusão digital e conectividade, Fortalecimento dos recursos hídricos do estado, Indústria da Defesa e Infraestrutura social.

Goiás também será atendido com outras modalidades. O governo federal irá lançar, a partir de setembro, editais para municípios que somam R$ 136 bilhões para a seleção de outros projetos, divididos em cinco eixos: Aperfeiçoamento do Ambiente Regulatório e do Licenciamento Ambiental, Expansão do Crédito e Incentivos Econômicos, Aprimoramento dos Mecanismos de Concessão e PPPs, Alinhamento ao Plano de Transição Ecológica e Planejamento, Gestão e Compras Públicas.

*Complexo Oncológico*

No início da tarde, o governador Ronaldo Caiado sobrevoou as obras do Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (Cora), em Goiânia, ao lado do ministro Rui Costa, do ministro do Empreendedorismo, Márcio França, e do senador por Goiás, Jorge Kajuru. Estratégico para suprir a demanda de pacientes goianos e de outros estados, a construção do Cora foi iniciada em fevereiro de 2023 e deve ter a primeira etapa concluída até o fim do ano de 2024. 

Rui Costa afirmou que a iniciativa do governador atende a uma das urgências do sistema público de saúde no Brasil. A unidade será referência para todo País, com foco na humanização dos atendimentos, conforme o conceito idealizado em modelos norte-americanos. “Essa parceria com o governo federal não vai atender apenas o povo goiano, mas crianças do Brasil todo”, disse Caiado. 

Com investimentos na ordem de R$ 424,71 milhões, a unidade será estruturada em uma área de 44,7 mil metros quadrados e com 148 leitos de internação, centro cirúrgico, farmácia, centro de exames por imagem e de infusão quimioterápica. O complexo será inaugurado pela ala de tratamento especializado às crianças e adolescentes, que contará com espaço de lazer e acomodações para as famílias. O Cora será o primeiro hospital público de Goiás exclusivamente dedicado ao tratamento contra o câncer, uma vez que a instituição que atualmente é referência no estado, o Hospital Araújo Jorge, é mantida por entidade filantrópica.

O lançamento do Novo PAC em Goiás também foi prestigiado pelo vice-governador Daniel Vilela, pelo senador Vanderlan Cardoso, pelo prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, pelo presidente da Assembleia Legislativa, Bruno Peixoto, além de parlamentares da bancada goiana no Congresso Nacional, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, e representantes de entidades de classe e de sindicatos. 

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário