Início » Em ação inédita, produção de pequi da Emater será doada para Banco de Alimentos da OVG

Em ação inédita, produção de pequi da Emater será doada para Banco de Alimentos da OVG

de Antônio Paulino
462 visitas

A Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) irá realizar a doação de 250 caixas de pequi para o Banco de Alimentos, programa do Goiás Social gerido pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa-GO). O objetivo da iniciativa é contribuir com a alimentação de milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social atendidas pela instituição. Desde o início da colheita, já foram doadas cerca de 6 toneladas de pequi e, até o final da safra, a previsão é que sejam entregues um total de 7,5 toneladas do fruto.

O pequi é um fruto nativo do Cerrado e símbolo da culinária do Estado de Goiás. Neste ano, a produção da Emater bateu recorde e a safra ainda não terminou. De setembro até agora, já colhemos mais de 10 toneladas de pequi e devido a alta produção, decidimos doar parte dos frutos para o Banco de Alimentos da OVG”, afirma o presidente da Emater, Rafael Gouveia.

O material doado foi colhido na Estação Experimental Nativas do Cerrado da sede da Emater, em Goiânia. Neste local, estão plantados em uma única área cerca de mil pés do fruto. Em meio ao temor do desaparecimento da espécie, o pequizal funciona como guardião do pequizeiro, que está na lista de plantas da flora brasileira ameaçadas de extinção.

A primeira-dama do Estado de Goiás e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado, comemora a parceria que irá atender dezenas de famílias. “O Banco de Alimentos da OVG hoje conta com uma estrutura adequada de conservação dos alimentos e é uma das ferramentas do Goiás Social na luta contra a fome, garantindo comida na mesa de milhares de goianos nos quatro cantos do Estado.”

A Emater possui o maior banco de germoplasma de pequi no mundo, que reúne diferentes variedades de pequi clonadas de árvores encontradas na natureza por meio de enxertia e técnica de reprodução assexuada. As plantas que fazem parte do banco estão distribuídas nas unidades de pesquisa da agência em Goiânia, Anápolis, Porangatu e Araçu.

Doação de peixes

A Emater, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), também realizou a doação de 400kg de tilápia para o Banco de Alimentos da OVG. Os peixes faziam parte de uma pesquisa que estava sendo realizada na Estação Experimental da Emater, em Anápolis. O projeto durou cerca de seis meses e o estudo buscava conciliar a criação de peixes com o cultivo de hortaliças, método conhecido como Aquaponia.

Com a pesquisa finalizada, a Emater e a UFG precisavam definir o destino dos peixes que estavam em fase de abate. “Escolhemos o Banco de Alimentos da OVG porque é um órgão que recebe doações o ano inteiro e atende, mensalmente, cerca de 3 mil famílias e 76 instituições sociais. Então, sabemos que estes peixes vão ao encontro de quem realmente precisa”, ressaltou o presidente da Emater, Rafael Gouveia.

A pesquisa foi conduzida pela mestranda e acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da UFG, Déborah Oliveira Rodrigues, com a orientação da professora Fernanda Gomes de Paula, da Escola de Veterinária e Zootecnia da UFG e auxílio dos servidores da Emater.

A OVG

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) é uma entidade sem fins lucrativos que proporciona dignidade e respeito ao investir na cidadania por meio de programas sociais. O trabalho, realizado em parceria com o Governo do Estado, prefeituras municipais e instituições da sociedade civil, beneficia diversos segmentos da população, como crianças, adolescentes, idosos, estudantes, gestantes, vítimas de queimaduras e famílias em situação de vulnerabilidade social de todos os 246 municípios goianos.

O Banco de Alimentos beneficia milhares de pessoas vulneráveis em Goiás. No ano passado, a iniciativa doou 1,2 mil toneladas de alimentos in natura, além de quase 500 mil pacotes de frutas desidratadas e Mix do Bem.

Antes de chegar nas mãos dos beneficiados, as frutas, legumes e verduras são separadas e higienizadas antes da doação para garantir a qualidade dos produtos e a dignidade de quem os recebe. Os alimentos são doados por concessionários, permissionários e pequenos produtores, que se unem e repassam os produtos para a OVG.

A equipe do Banco de Alimentos também orienta as famílias e as entidades sociais sobre como evitar o desperdício de frutas e hortaliças, higienização e cuidados no armazenamento. As ações de conscientização contribuem para que as pessoas consigam aproveitar ao máximo as doações que recebem e tenham refeições saudáveis, garantindo mais segurança alimentar a todos.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário