Início » Goiás registra queda de 12,8% no número de mortes violentas, aponta Monitor da Violência

Goiás registra queda de 12,8% no número de mortes violentas, aponta Monitor da Violência

de Antônio Paulino
1725 visitas

O Monitor da Violência do portal G1, divulgado nesta terça-feira (12/03), mostra queda de 12,8% no número geral de assassinatos em Goiás em 2023, na comparação com 2022. O levantamento contabiliza as vítimas de homicídios dolosos (incluindo feminicídios), latrocínios (roubos seguidos de morte) e lesões corporais seguidas de morte. As mortes violentas em Goiás representam 2,7% do total do país, conforme a plataforma.

O levantamento mostra a consolidação da segurança pública em solo goiano. Em relação ao total de mortes violentas para cada 100 mil habitantes nos estados, a média nacional foi de 19,4 em 2023. Neste período Goiás seguiu com redução dos índices e ficou com média de 15,4, com um total de 1.086 mortes violentas. No ano anterior (2022), foram 1.245.

Goiás tem se destacado nacionalmente pela redução expressiva dos indicadores de criminalidade e violência. Isso se deve muito à capacidade das nossas forças de segurança e à autonomia que demos a elas para trabalhar”, ressalta o governador Ronaldo Caiado. Para o gestor, o tema é prioridade porque “não há Estado Democrático de Direito sem segurança pública”.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Renato Brum dos Santos, acredita que a integração é fundamental para a redução constante dos índices de violência. “As pessoas têm me perguntado qual é o segredo do sucesso da Segurança Pública do estado de Goiás. O principal é a integração entre todas as forças de segurança, estaduais, federais e municipais. É resultado de muito suor e trabalho”, diz.

*Reduções consecutivas: prioridade da gestão*

No caso dos latrocínios, roubos seguidos de mortes, o número caiu 57,6%. Em 2022 foram 33 casos e, em 2023, 14, conforme dados do Observatório de Segurança Pública. Ainda conforme o Observatório, já em 2024, fevereiro foi o mês com o menor número de homicídios dos últimos nove anos, desde o início da série histórica.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário