Início » Governador Ronaldo Caiado destaca que o combate à dengue deve unir estado e prefeituras

Governador Ronaldo Caiado destaca que o combate à dengue deve unir estado e prefeituras

de Antônio Paulino
759 visitas

Os 246 municípios goianos podem contar com Gabinetes Contra a Dengue, estratégia criada pelo Governo de Goiás para monitorar diariamente casos de dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, como zika e chikungunya. A iniciativa já estava disponível para localidades de alto risco e agora abrange todo o estado, de acordo com anúncio feito pelo governador Ronaldo Caiado, nesta sexta-feira (26/01), em Goiânia. 

“A responsabilidade da dengue não é só do prefeito, é de todos nós. Todos têm uma parcela. Por isso, a estrutura do Estado está convocada a auxiliar cada município”, explicou o chefe do Executivo, durante reunião por videoconferência com representantes das cidades, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. A ideia foi apresentada em um contexto de avanço da doença no estado, que possui 13.619 casos notificados e uma morte confirmada em 2024.

De forma virtual, os Gabinetes possibilitam o monitoramento dos números da doença e das ações de vigilância, combate ao vetor, assistência e regulação, com ampliação do compartilhamento de informações entre Estado e prefeituras, 24 horas por dia. Também foi anunciada a utilização de telemedicina para comunicação entre médicos da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e profissionais das prefeituras, de forma a melhorar o atendimento ao cidadão. 

A instalação cabe aos municípios, em parceria com a SES e o Corpo de Bombeiros, e ocorreu primeiramente em Águas Lindas de Goiás, na última semana. O secretário de Estado da Saúde, Rasível dos Santos, orientou quanto à correta alimentação dos sistemas de informática para acompanhamento do cenário. “Temos que mitigar os efeitos da dengue em Goiás, agir com antecipação. Precisa ter transparência para proteger a vida do cidadão”. 

Caiado, por sua vez, recomendou que agentes de combate a endemias em atividade administrativa sejam direcionados para o trabalho de campo, como uma maneira de reforçar o combate ao mosquito, e cobrou a colaboração de toda a sociedade. “O lixo, a sujeira é o meio de proliferação do mosquito. Então, apesar da vacina, a limpeza deve continuar sendo feita pela população”, disse.

Entre os prefeitos que assumiram o compromisso de implantar o Gabinete, Flávio Moura, de Mara Rosa, afirmou que o município está em situação de alerta: “Estamos em alerta da faixa vermelha, mas empenhados em acabar com os focos”, afirmou. “Precisamos ter essa padronização para que haja intensidade de trabalho nos municípios”, complementou a secretária de Saúde de Santa Terezinha de Goiás, Kênia Augusta Correia. 

*Alerta*

Neste ano, o sorotipo 1 da dengue ainda é o predominante em Goiás. Contudo, há um crescimento expressivo de casos do tipo 2, de acordo com a SES. A situação revela uma possível mudança de cenário e gera preocupação, já que a maioria da população não teve contato com o tipo 2 e está susceptível a contrair a doença. Já o sorotipo 3 ainda não foi identificado em Goiás. Atualmente, 192 municípios estão em alerta para a dengue e outros 45 já estão em situação de emergência para a doença. 

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário