INFRAESTRUTURA-NOVO
Início » O Bahia, clube que profissionalizou Daniel Ales, manda retirar estátua do jogador de seu museu

O Bahia, clube que profissionalizou Daniel Ales, manda retirar estátua do jogador de seu museu

de Antônio Paulino
687 visitas

A estátua de Daniel Alves, erguida em sua cidade natal de Juazeiro, Bahia, em 2020, tornou-se alvo de polêmica após a condenação do jogador a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual na Espanha. A obra, do artista plástico Leo Santana, retrata o atleta em tamanho real com a camisa da seleção brasileira e uma bola nos pés.

Diante da recente condenação, muitos moradores de Juazeiro se manifestaram nas redes sociais pedindo a retirada da estátua. Argumentam que a homenagem a um indivíduo condenado por um crime tão grave não condiz com os valores da cidade.

Em resposta, a Prefeitura de Juazeiro declarou que irá aguardar o trânsito em julgado (decisão final do processo) antes de tomar qualquer medida sobre a estátua. A administração municipal ressaltou que não se posicionará sobre o caso até a conclusão do processo judicial.

Vandalismo

Desde a prisão de Daniel Alves, a estátua foi vandalizada por moradores da cidade ao menos duas vezes. Em um dos episódios, pichações com frases como “estupro” e “justiça” foram feitas na obra.

A condenação do jogador também gerou reações no Bahia, clube onde ele se profissionalizou. A imagem de Daniel Alves foi retirada do museu do clube, localizado na Arena Fonte Nova, em Salvador. O clube avisou que não comentará a decisão.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário