Início » História da eletricidade em Goiás é recontada nos muros da Equatorial

História da eletricidade em Goiás é recontada nos muros da Equatorial

de Antônio Paulino
4826 visitas

Os muros da sede da Equatorial Goiás, em Goiânia, estão ganhando um colorido especial com um trabalho minucioso de artistas da CUFA Goiás. Por meio da grafitagem, as imagens recontam a história da energia elétrica no estado. Os desenhos retratam a evolução do sistema elétrico passando por cidades turísticas e destacam a força do goiano nessa construção.

A primeira fase do trabalho já foi concluída e além de mostrar os avanços da energia elétrica no Estado, é possível conferir dicas e orientações para os clientes. Uma delas é sobre a importância do consumo consciente da energia. A ação é realizada através de uma parceria social com a CUFA GO e desenvolvida pela Favela Talentos, que é uma empresa social que visa gerar oportunidades de trabalho, emprego e renda para artistas e profissionais das periferias. A ação faz parte de uma iniciativa da concessionária de promover e conectar os goianos às artes murais.

A Equatorial Goiás investe na promoção da cultura e oportunizar um espaço com grande visibilidade, como os muros das nossas sedes, é uma forma de valorizar os artistas locais e as suas diversas formas de expressão. E neste caso, por meio do grafite, vamos abordar assuntos importantes, como o consumo consciente da energia, meio ambiente, segurança da rede elétrica, além da valorização de personalidades do nosso estado e o turismo, tudo isso com grande destaque em nossas sedes”, afirma o executivo de Comunicação da Equatorial Goiás, Laércio Carneiro.

Em Goiânia, os muros que circundam os 1.200 metros quadrados da sede receberam o trabalho de uma equipe com oito artistas e a primeira parte da grafitagem já foi finalizada. Um dos artistas responsáveis por “dar vida aos muros de concreto”, como ele mesmo afirma, conta um pouco mais sobre essa ação. “O trabalho que estamos realizando na sede da Equatorial Goiás tem como objetivo humanizar os espaços com arte, fazer essa ponte entre a arte e as pessoas que estão passando pelo local. Nosso trabalho é personalizar pinturas temáticas para aproximar a empresa das pessoas e da cidade. O painel será uma sequência de imagens de pontos turísticos e da cultura goiana e goianiense“, destaca Eduardo Aiog.

O fundador da Favela Talentos, Breno Cardoso, acredita que ações como esta são de grande importância para o reconhecimento desses artistas. “Esse destaque nos muros da Equatorial Goiás gera oportunidades para que esses artistas possam desenvolver o seu trabalho artístico com remuneração, e assim, possam viver dessa arte economicamente.”

O fundador da Favela Talentos ainda destaca que o espaço que a concessionária trouxe para essas artes urbanas, são um forte movimento para o combate ao preconceito. “Quando a gente consegue colocar em um cenário de bastante evidência essa arte, nós conseguimos mostrar o outro lado, que é o lado dos artistas. Mostrar que são pessoas produtivas, criativas e, assim, virar essa chave e transformar esses preconceitos, esse estigma, em algo positivo, em um trabalho que passa a ser admirado, ao invés de marginalizado.”

O colorido da arte mostra a força do talento goiano estampado nos muros da concessionária, que trabalha pela transformação da realidade de Goiás. A ação dos artistas embeleza o dia de colaboradores e de quem passa pela sede da companhia, que abre as portas para incentivar a cultura do Estado e reforçar que ela sempre terá espaço e será lembrada.

Sobre a Equatorial Goiás

A Equatorial Goiás é uma empresa que pertence à holding Equatorial Energia, 3º maior grupo de distribuição de energia do País, com 7 concessionárias que atendem mais de 14 milhões de clientes. Somente em Goiás são cerca de 3,5 milhões de clientes, localizados em 237 municípios do Estado e abrangendo 98,7% do território estadual, com cobertura de uma área de 336.871 km².

Sobre a Cufa

A Cufa é uma instituição sem fins lucrativos e que está presente em todos os estados do Brasil. Em Goiás presente em 35 municípios, sempre com lideranças locais moradoras desses territórios representando a Cufa nas favelas e periferias do estado. O principal objetivo é promover oportunidades, e valorizar a potência que tem a população desses locais, tendo em vista que eles são a base da pirâmide social e financeira do Brasil.

0 comentario
0

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário